198 likes
  • unijorge_oficial"Meus pais nem terminaram o ensino médio. Somos uma família de 12 filhos e eles viram a educação como um meio para crescermos na vida. Minha irmã mais velha sofreu paralisia infantil e, por isso, ficou com uma deficiência na perna. Por toda a dificuldade e pobreza em que vivíamos, ela e a minha outra irmã iam para escola em horários diferentes, porque usavam o mesmo uniforme, que a minha mãe ganhou das senhoras para quem lavava roupas. Elas não tinham caderno, meu pai costurava papel de embrulho à mão para que pudessem estudar. Hoje a minha irmã é doutora, formada com mestrado e doutorado na USP, professora adjunta da Universidade do Pará e tem uma vida muito boa. Nove dos doze filhos dos meus pais têm nível superior e todos os meus sobrinhos maiores de idade estão na universidade. Eu sou formado em Geografia, mas estudo jornalismo e meu sonho é ser um profissional competente, poder desenvolver os meus projetos e continuar com essa paixão que me move como jornalista".
    [Roberto Aguiar, 36 anos, estudante de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo]

    #HumansOfUnijorge #EuSouUnijorge #SomosMaisNaUnijorge

  • silvarodrigo20Parabéns guerreiros. A luta é constante. E nossas "tripas" muitas vezes viram combustível para as nossas vitórias.
  • beatriz_medrado👏👏👏👏
  • joao_luiz08@aguiar1980 vc é um guerreiro!
  • joseanevilarinoUau!
  • samillesantos16👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
  • cleber_andradre@unijorge_oficial A universidade possui algum programa de ensino superior para as pessoas com deficiência física? Para que futuramente, possamos adquirir capacitação e inserção no mercado de trabalho. Obs: não estou falando em gratuidade, que fique bem claro.
Log in to like or comment.